Sem a presença da torcida devido ao cuidados em meio à pandemia de coronavírus, os arredores do Maracanã, na noite deste sábado, nem de longe denunciavam que aconteceria um Fluminense x Flamengo válido pelo primeiro jogo da final do Campeonato Carioca. O contato mais próximo de alguns torcedores foi apenas nas respectivas entradas dos ônibus das delegações.

As cores do Tricolor e do Rubro-Negro vestiam alguns dos que praticavam exercícios nos arredores do estádio, ou aqueles que foram exclusivamente para dar um último incentivo ao time.

Torcedor do Fluminense, Edivaldo Menezes levou as filhas para ver a chegada do grupo do clube das Laranjeiras ainda correu para Niterói para assistir ao jogo.

“Estava na casa do meu irmão, passei lá para dar um rápido abraço porque hoje é aniversário dele. Como ele mora aqui do lado, trouxe elas para, ao menos, ver os ônibus. Vínhamos muito aos jogos, mas neste momento não está podendo, né? Elas são fanáticas e queriam muito ver o Kayke. Daqui vamos para Niterói, que é onde moramos”, disse.

Edivaldo Menezes em incentivo ao Flu na final contra o Fla - Alexandre Araújo / UOL Esporte - Alexandre Araújo / UOL Esporte

Edivaldo Menezes em incentivo ao Flu

Imagem: Alexandre Araújo / UOL Esporte

Já Cazé Iabrudi é vizinho ao Maracanã e costuma frequentar os arredores do estádio para exercício. Desta vez, porém, fez uma pausa antes de voltar para casa.

“Eu moro aqui mesmo na Tijuca e vinha sempre ao Maracanã. Faço exercício por aqui e aproveitei para dar este último incentivo. A gente tenta passar essa energia. Acredito na vitória por 3 a 2, não será um jogo fácil”, apontou.

E enquanto as delegações não chegaram, houve tempo também para as notórias provocações. Um menino com a camisa do Flamengo passou e falou, direcionado aos tricolores: “Calma que o Mengão vai ganhar hoje”, e ouviu a réplica de que “Vai dar Fluzão”.

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui