Com surto de covid-19, o River Plate (ARG) sofre por ter inscrito na Libertadores 32 jogadores, bem menos do que o máximo de 50 permitido pela Conmebol durante a pandemia — 20 a mais do que os 30 que até 2019 era o limite. O clube tem, neste momento, 12 atletas em condições de entrar em campo contra o Santa Fé, nesta quarta-feira (19), em Buenos Aires.

O River foi o quarto clube, dos 32 que estão na fase de grupos, que menos jogadores inscreveu na Libertadores-2021, junto com a LDU, que também tem 32 opções para colocar em campo. Somente os venezuelanos Deportivo Táchira, com 30 atletas e La Guaíra, com 29, e o peruano Sporting Cristal, com 26, inscreveram menos jogadores na competição.

Os brasileiros se blindaram contra surtos em 2021. O Flamengo, por exemplo, teve problemas em 2020 por colocar só 34 jogadores na lista — antes de encarar o Independiente Del Vale foram 16 contaminados. Atualmente o clube conta com 48 inscritos, mas porque Pepê e João Lucas, que estavam na inscrição original com 50 nomes, foram negociados com o Cuiabá e deixaram a Gávea.

Palmeiras e São Paulo estão dentro do limite máximo, com 50 inscritos. Atlético-MG e Inter tem 49, o Fluminense 47 e o Santos 44. O clube do litoral paulista inscreveu 45 jogadores, mas negociou Soteldo com o Toronto FC.

Pelo regulamento da Libertadores, os clubes podem nas oitavas de final, além de trocar cinco jogadores que fazem parte do elenco atual, incluir outros no lugar daqueles inscritos originalmente que acabaram negociados. O Flamengo, portanto, poderá voltar a completar 50 atletas nas vagas de Pepê e João Lucas e o Santos 45 na de Soteldo.

Situação do River
O clube argentino tem seus quatro goleiros contaminados pelo coronavírus e no fim da noite desta segunda-feira solicitou à confederação sul-americana a inscrição de dois jogadores da posição, Alan Díaz e Agustín Gomez. A tendência é a Conmebol rejeitar o pedido para seguir seu protocolo.

O artigo 6 do documento que define as diretrizes da Libertadores durante a pandemia é claro: um clube não poderá trocar jogadores contaminados fora dos períodos previstos no regulamento (mudança de fases) e que jogos não serão adiados por causa disso. Inclusive goleiros.

“A partida ocorrerá independentemente do número de jogadores (incluindo goleiros) que tenham testado positivo e que precisem ser isolados. Se uma equipe não tem o mínimo de sete jogadores aptos da lista de inscrição para começar a partida, a equipe perderá por WO e o resultado de 3 a 0 será imputado ao adversário, conforme o Código Disciplinar”, diz o protocolo.

Nos bastidores a Conmebol classificou como soberba do River Plate a inscrição de apenas 32 jogadores, acreditando que o clube imaginou que estaria blindado de contaminações ou que seria aberta exceção pelo bom relacionamento entre os presidentes Alejandro Dominguez, da Conmebol, e Rodolfo D’Onofrio, do River.

Veja quantos jogadores os clubes têm hoje na lista de inscritos da Libertadores:

Palmeiras – 50

São Paulo – 50

Olimpia (PAR) – 50

Cerro Porteño (PAR) – 50

Racing (ARG) – 50

Santa Fé (COL) – 50

Inter – 49

Atlético-MG – 49

Flamengo – 48

Velez Sarsfield (ARG) – 48

Fluminense – 47

Argentinos Jrs. (ARG) – 47

Nacional (URU) – 46

Defensa Y Justicia (ARG) – 45

Santos – 44

Rentistas (URU) – 44

Atlético Nacional (COL) – 44

La Calera (CHI) – 41

The Strongest (BOL) – 40

Universidad Católica (CHI) – 40

Independiente Del Valle (EQU) – 38

Universitario (PER) – 37

Junior Barranquilla (COL) – 36

Boca Juniors (ARG) – 35

Always Ready (BOL) – 35

America (COL) – 34

Barcelona (EQU) – 33

LDU (EQU) – 32

River Plate (ARG) – 32

Deportivo Táchira (VEN) – 30

La Guaíra (VEN) – 29

Sporting Cristal (PER) – 26

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui