Durante a primeira partida da final do Campeonato Carioca, empatada em 1 a 1 com o Fluminense, a defesa do Flamengo voltou a apresentar falhas, trazendo à tona as críticas a Rogério Ceni pela escalação de Willian Arão recuado como zagueiro, alternativa encontrada pelo treinador no fim da última temporada, na campanha do título brasileiro.

No podcast Posse de Bola #126, José Trajano afirma não ver solução para acertar a defesa do Flamengo a não ser que o clube contrate reforços para o setor, considerando que Willian Arão não dá a segurança esperada e que Rodrigo Caio sofre com seguidas lesões.

“Para consertar o problema do Flamengo eu não vejo solução, a não ser que contratem dois novos jogadores ali para atrás. Primeiro, essa insistência com o Willian Arão resolve o problema da saída de bola, mas não resolve a bola cruzada na área. O quarto zagueiro, você tem o Rodrigo Caio, que é um bom jogador, mas se alguém gosta de departamento médico, ele tem a faixa presidencial. Não dá para contar com o Rodrigo Caio”, afirma Trajano.

“Ali já foi testado desde o Natan, que foi embora, ao Gustavo Henrique, esse rapaz que entrou, que veio de Portugal, três lambanças seguidas na mesma jogada. Quer dizer, é muito complicado acertar a defesa do Flamengo e o meio de campo, que seria a ajuda dessa defesa, vai bem para a frente, mas também vai mal para trás”, completa.

Trajano define o time do Flamengo como dividido em dois, com um bom funcionamento do meio de campo para a frente e problemas do meio para trás.

“Tem no meio de campo o Gerson, que eu considero o melhor jogador brasileiro, mas mesmo com a presença do Gerson, mesmo com a presença do Diego, que se revelou ali um meia, volante, com muita garra, com muita vontade e tal, o Flamengo tem essa coisa de entrar em campo com duas equipes, o goleiro e os quatro zagueiros formam uma equipe e os outros formam outra equipe”, conclui.

Posse de Bola: Quando e onde ouvir?

A gravação do Posse de Bola está marcada para segundas e sextas-feiras às 9h, sempre com transmissão ao vivo pela home do UOL ou nos perfis do UOL Esporte nas redes sociais (YouTube, Facebook e Twitter).

A partir de meio-dia, o Posse de Bola estará disponível nos principais agregadores de podcasts. Você pode ouvir, por exemplo, no Spotify, Apple Podcasts, Google Podcasts, Amazon Music e Youtube –neste último, também em vídeo. Outros podcasts do UOL estão disponíveis em uol.com.br/podcasts.

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui