Com decisão nesta quinta-feira, entre Palmeiras e São Paulo, o Paulista abriu grande vantagem financeira para o Carioca e outros Estaduais na temporada de 2020. Os times grandes de SP vão ganhar cotas de R$ 30 milhões pelo campeonato no último ano de contrato com a Globo. Enquanto isso, nenhuma equipe grande deve levar nem metade deste valor em outros Estados.

É o último ano de contrato do Paulista com a Globo em 2021. E houve reajuste pelo índice médio entre IGPM/IPCA. Com isso, o valor da cota para os grandes atingiu R$ 30 milhões. As equipes de menor expressão ficam com valores entre R$ 7 milhões e R$ 9 milhões.

Além disso, há uma soma de R$ 11,8 milhões distribuídos em premiação. São R$ 5 milhões para o campeão. E há premiações até o 14º lugar que leva R$ 100 mil.

Em comparação, o Carioca não pagará premiação nesta temporada de 2021 por causa da receita reduzida arrecadada com o campeonato. O contrato com a Globo foi rompido no ano passado, em imbróglio envolvendo transmissões e MP do mandante. Com isso, o campeonato passou a ser comercializado fatiado.

O contrato de TV aberta com a Record gerou apenas R$ 11 milhões, sendo que R$ 3 milhões ficaram com os clubes. O restante foi usado para produção. A ideia era que os times arrecadassem mais com o pay-per-view.

Mas apenas o Flamengo vai ultrapassar a receita de R$ 10 milhões com o ppv. Foi o clube que teve mais da metade dos torcedores assinantes nas operadoras e também dominou as assinaturas de canais diretos dos clubes com a FlaTV. Não foi possível saber as receitas de Fluminense, Vasco e Botafogo, mas é certo que estão bem abaixo desse total.

O contrato anterior com a Globo dava R$ 18 milhões a cada clube. Para esta temporada, a emissora ofereceu um máximo de R$ 50 milhões, sendo que seriam destinados R$ 6,5 milhões a cada clube grande, quase um quinto do Paulista.

Em Minas e no Rio Grande do Sul, os contratos com a Globo também estão em seus últimos anos. Cada um dos quatro grandes, Atlético-MG, Cruzeiro, Grêmio e Internacional, ganha em torno de R$ 13 milhões.

Para o próximo ano, todos esses três campeonatos serão afetados por reduções de valores a serem oferecidos pela Globo. Mas o Paulista aposta que o seu modelo de fatiamento atrai propostas que serão suficientes para cobrir o atual valor do contrato, acima de R$ 200 milhões. Não há esta garantia nos outros Estados, especialmente no Carioca onde o acordo da Record vai gerar R$ 15 milhões em 2021.

Assim, ainda que não repita os valores atuais, o Paulista deve, sim, manter um abismo financeiro para os outros Estaduais no próximo ano.

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui