O Olympique de Marselha, da França, criou aditivos na proposta apresentada a Gerson no mercado da bola. Além do elevado salário, cinco vezes mais do que recebe no Flamengo atualmente, o jogador terá direito a bonificações se der o sinal positivo para a sua transferência. Entre as minúcias contratuais, o clube que tem Jorge Sampaoli como técnico está disposto, inclusive, a ceder um carro ao meio-campista de 24 anos em caso de mudança, ao gosto do brasileiro.

Os franceses criam formas de atrair o atleta, que ainda resistente quanto à mudança para o clube na próxima janela de transferências, no meio do ano. Em meio às investidas dos franceses, Gerson e o seu estafe alimentam o desejo de ida para um gigante da Europa — o Real Madrid, da Espanha, é tratado como o grande sonho do jogador.

O Olympique de Marselha ainda não colocou um prazo para a resposta do atleta sobre a proposta. As partes mantêm conversas constantes e tentam um acordo antes mesmo da abertura da janela europeia. Jorge Sampaoli, inclusive, participa ativamente das negociações. O técnico argentino costuma telefonar para seus alvos no mercado da bola e tenta iniciar as tratativas desta forma. Ele fez isso quando foi comandante de Santos e Atlético-MG e adotou a mesma postura com Gerson.

A despeito do desejo dos franceses, o estafe do jogador segue à procura de outras negociações no exterior. A intenção do atleta é disputar a Liga dos Campeões em caso de transferência, o que não aconteceria em uma possível mudança para o Olympique de Marselha.

O Real Madrid, que já conversa com os seus representantes desde a última janela europeia, ainda não acenou com uma proposta pela contratação de Gerson. Os espanhóis são cautelosos na situação e aguardam uma posição sobre a permanência de Zinedine Zidane no comando técnico antes de avançarem com uma oferta.

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui