Nos últimos anos, o debate sobre quem tem o melhor time do país sempre coloca Flamengo e Palmeiras como protagonistas. O jogo de hoje mostrou que há equilíbrio entre eles, mas o que fez a diferença foi quem tem o melhor reserva do país: Pedro. O atacante foi o que mais incomodou a defesa adversária que funcionava com eficiência até que Bruno Henrique conseguiu vencer Gabriel Menino pela primeira vez na partida para criar a jogada que tirou o zero do placar e determinar a vitória por 1 a 0 na estreia do Brasileirão 2021. Não é à toa que tanto se procura por uma alternativa para que ele vire titular.

A equipe de Rogério Ceni começou o jogo com problemas para segurar os comandados de Abel Ferreira. Curiosamente, apesar de já conhecer o rival, o Flamengo deu o que o Palmeiras queria: os espaços para Rony disparar. Foi assim que os alviverdes incomodaram no Maracanã e só não saíram à frente porque Luiz Adriano não teve a mesma eficiência de Pedro na grande chance do jogo.

O português mostrou que tem mais opções no banco de reservas com as substituições, apesar de ter um time titular menos técnico. A grande diferença para o lado do campeão da Libertadores é que os garotos entram preparados para partidas de alto nível, coisa que os do outro lado não conseguem. Não há no banco de reservas do Flamengo nomes como Wesley e Danilo, por exemplo. Entre os titulares, não há um jovem com a capacidade de Gabriel Menino ou de Patrick de Paula, sem nem contar Renan que não atuou por estar machucado.

Mas Ceni tem entre as suas opções um jogador que Abel Ferreira tanto reclama que não tem: o centroavante. Nas prévias, os flamenguistas se mostraram pessimistas pela ausência de Gabigol, mas não precisaram arrancar os cabelos porque sabiam que podiam contar com Pedro. Do outro lado, quando a dupla entre Rony e Luiz Adriano não engrena, a alternativa é mudar o estilo de jogo.

E aí não encaixou tão bem. O Palmeiras passou a ceder mais espaços para um Flamengo que voltou muito mais ligado do intervalo e conseguiu criar as melhores chances na segunda etapa depois de agradecer a Diego Alves por ir para o intervalo sem ter sido vazado. Nos próximos dias, Abel poderá optar por passar a usar Deyverson, que é uma opção para o setor e que gera mais dúvidas pelo comportamento do que pelo futebol.

Sem querer comprometer as finanças, a diretoria palmeirense tem sido cautelosa para ir ao mercado. Teve algumas investidas sem sucesso e agora torce para que o limite financeiro não seja determinante no limite técnico. Em 2020, o time mostrou que mesmo com essas limitações pode ser vencedor.

Do outro lado, o Flamengo sofre de forma antecipada pela eventual saída de Gerson. Assim como o rival, os cariocas precisam de dinheiro para equilibrar as finanças e não poderão segurar o meio-campista. A questão, mais uma vez, é que não há de bate pronto um substituto à altura para Rogério Ceni. Mas também é possível ver o Rubro Negro continuar brigando por tudo mesmo sem seu maestro porque não há um time titular tão bom quanto ele no país.

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui