Os dois melhores times do Brasil se opõem também no estilo de seus comandantes. Enquanto Rogério Ceni, do Flamengo, aposta em um modelo propositivo de jogo, apoiado em seus três armadores (Gerson, Arrascaeta e Everton Ribeiro), Abel Ferreira, do Palmeiras, gosta de marcação firme e uma rápida trasição.

No duelo entre eles, Ceni vem levando a melhor. Nas três vezes que se enfrentaram, o Flamengo venceu duas, e houve um empate. A igualdade culminou com o título rubro-negro na Supercopa do Brasil em uma decisão por pênaltis. No confronto direto geral entre as equipes, o Flamengo também leva a melhor, com quatro vitórias e quatro empates nas últimas oito partidas. O Alviverde não vence o duelo desde 2017.

“Jogar contra o Palmeiras e sair vitorioso é sempre de grande importância. É um time que venceu muito nos últimos anos, assim como Flamengo. Quando você consegue vencer, isso te dá confiança, o torcedor passa a ver com bons olhos uma vitória desse tamanho. Vencer o Palmeiras é o mais significativo no dia de hoje por se tratar de uma grande equipe com um grande investimento”, afirmou Ceni após o triunfo no Maracanã.

Do outro lado, o técnico Abel Ferreira valorizou a jogada individual de Bruno Henrique que determinou a vitória do Flamengo. “O primeiro tempo, um jogo muito equilibrado entre duas boas equipes, mas para mim as grandes chances no primeiro tempo foram nossas. Nós finalizamos seis contra três do Flamengo. No segundo tempo, eles foram melhores, conseguiram desequilíbrios individuais no lado esquerdo com o Bruno Henrique. O jogo se decidiu nesse detalhe, qualidade individual de um jogador, aproveitou muito bem quando esteve livre da marcação.”

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui