A lateral-direita do Flamengo será alvo de holofotes pelos próximos 35 dias. Com Isla à disposição da seleção chilena até o fim da Copa América, uma disputa interna entre Matheuzinho e Rodinei decidirá o novo titular da posição no período. E, uma vez que o companheiro é desfalque para a partida contra o Coritiba, pela Copa do Brasil, o jovem se prepara para receber uma ‘chance inédita’ na temporada: iniciar uma partida ao lado do time majoritariamente titular.

Vale lembrar que o motivo da ausência de Rodinei no duelo de quinta-feira é o gancho de um jogo sofrido após invadir o campo no jogo contra o Corinthians pela última rodada do Brasileirão 2020, quando ainda defendia o Internacional. Apesar de já treinar normalmente com o grupo, o lateral, cumprirá suspensão e ainda não estará à disposição de Ceni para fazer a reestreia com a camisa do Flamengo.

Nesse contexto, Matheuzinho é o único lateral-direito do elenco profissional com condições de jogo e será titular pela 12ª na temporada. Há, no entanto, um fato curioso nos números do jovem: em todas as 11 vezes anteriores em que ele iniciou uma partida, o Flamengo estava com um time misto ou em sua maioria reserva.

As seis primeiras foram sob o comando de Maurício Souza, no início da disputa da Taça Guanabara, com o elenco repleto de jovens das categorias de base. Após a volta de Ceni, o jovem lateral esteve presente na escalação inicial de cinco partidas em que o treinador poupava a maior parte dos titulares, sendo quatro pelo Campeonato Carioca e uma pela Copa Libertadores.

As titularidades de Matheuzinho com Ceni na temporada:

Portuguesa 2 x 2 Flamengo – Taça Guanabara (time reserva)
Flamengo 2 x 1 Volta Redonda – Taça Guanabara (time misto)
Volta Redonda 0 x 3 Flamengo – Semifinal do Carioca (time misto)
Flamengo 4 x 1 Volta Redonda – Semifinal do Carioca (time reserva)
Flamengo 2 x 2 LDU – Libertadores (time misto)
* clique em cada partida para relembrar a escalação do Flamengo

É verdade que o Flamengo pode ter desfalques pontuais para encarar o Coritiba, mas Rogério Ceni irá escalar a ‘força máxima’ à disposição para o confronto decisivo pelo torneio mata-mata. No treino em campo reduzido nesta segunda-feira, por exemplo, o treinador formou a linha de defesa com Matheuzinho, Willian Arão, Gustavo Henrique e Filipe Luís.

Destaque e eleito para a seleção do Carioca, o atleta de 20 anos já mostrou ter qualidade, acumula bons números na temporada e conta com a confiança de grande parte da torcida. Agora, com a vaga de titular em aberto por um período indeterminado, ele terá na quinta-feira uma ‘oportunidade de ouro’ para provar novamente seu valor e ampliar a vantagem na disputa interna com Rodinei.

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui