Everton Ribeiro em ação pelo Flamengo durante a partida contra o Coritiba (Foto: Alexandre Vidal/Flamengo)

Adversário do Flamengo na terceira fase da Copa do Brasil, o Coritiba entrou com ação no Superior Tribunal de Justiça Desportiva (STJD) contra o Botafogo. O Coxa Branca se queixa de um gol de falta anulado no jogo da Série B em que perdeu por 2 a 0.

Aos 31 minutos do primeiro tempo, Igor marcou um gol de falta, mas o árbitro Dewson Fernando Freitas da Silva anulou o tento pois não teria autorizado a cobrança. Entretanto, os jogadores do time paranaense alegam que o apitar havia autorizado.

Para PC de Oliveira, da Central do apito, a arbitragem teve um erro de procedimento. Isso porque o juiz apita e autoriza o tiro livre indireto. Porém, depois disso ele decidiu organizar a barreira, algo que não deixou claro para os atletas em campo.

A diretoria do Coritiba alega erro de direito ao STJD e pede a impugnação do confronto. Caso, o órgão decida positivamente, o alvinegro perderá os três ponto do duelo e a partida será repetida. Esta, no entanto, não é a única consideração feita pelo clube sulista sobre o jogo.

De acordo com o Coxa, o pênalti do confronto também foi marcado indevidamente. A equipe paranaense afirma que apesar do braço levantado, a ação não teria sido um bloqueio de Igor, além de a bola ter vindo de um companheiro de equipe. A penalidade em questão foi marcada pelo árbitro da partida e Marco Antônio abriu o placar para o Botafogo.

Neste contexto, o Coritiba tentará reverter sua situação e vencer o Mais Querido na terceira fase da Copa do Brasil. A bola rolará para Flamengo e Coritiba nesta quinta-feira (10), às 19h (horário de Brasília). O evento ocorrerá no Estádio Couto Pereira.

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui