A ausência de Gabigol do jogo de hoje (10) entre Flamengo e Coritiba, 19h, no Couto Pereira, pela Copa do Brasil, gerou irritação e desconforto na cúpula do clube, que contava com a presença do jogador em Curitiba.

A serviço da seleção brasileira, o camisa 9 foi diagnosticado com um edema na perna, mas o Fla desconfia da gravidade real da lesão. No clube, os dirigentes entendem que, se está apto a disputar a Copa América, o artilheiro estaria em condições de representar o Rubro-negro.

Após a CBF informar sobre a lesão, o Fla disse que o resultado era “inconclusivo”, relacionou o atleta, mas ficou de mãos abanando. Em São Paulo, Gabriel não embarcou e o Flamengo não terá seu principal jogador em campo.

Causou ainda mais irritação o fato de Everton Ribeiro ter se apresentado normalmente ontem (9). O meia defendeu a seleção pelas Eliminatórias e pode reforçar o Rubro-negro na capital paranaense.

Como tem uma partida importante hoje, o Fla tenta se concentrar no desafio, porém o gesto do atleta será debatido internamente após o duelo. Não está descartada uma punição pelo descumprimento da determinação.

Por meio de nota, o estafe de Gabigol apontou que Flamengo e CBF trocaram informações sobre a lesão do jogador e o Rubro-Negro decidiu por vetar o camisa 9 ainda ontem.

“Os departamentos médicos do Flamengo e da CBF compartilharam os exames e diagnósticos em relação à lesão do Gabi, que apontou um edema muscular. Com isso, o departamento médico do Flamengo vetou o Gabriel para a partida contra o Coritiba, decisão tomada no fim do dia de ontem (09). O atacante se prontificou a realizar exames em São Paulo, evitando uma viagem para Curitiba, uma vez que chegou de madrugada do Paraguai após jogo pelas Eliminatórias. Com a decisão, ele segue em tratamento e se apresentará amanhã à Seleção Brasileira, data marcada a todos os convocados para a Copa América”, diz a nota.

Pouco após o comunicado feito por Gabigol, o Flamengo se pronunciou por rede social e assegurou que o jogador “descumpriu a determinação de se apresentar na última quarta-feira, em Curitiba”.

Amanhã, Gabriel se apresenta para a disputa da Copa América e será desfalque por um longo tempo na Gávea. Além dele, Everton Ribeiro, Isla e Arrascaeta também vão jogar a competição continental.

Para piorar o cenário, Pedro e Gerson, que estavam com a seleção olímpica, foram dispensados da partida. Com dores no joelho, Rodrigo Caio ficou fora da lista de Tite e terá pela frente um período de recuperação.

Vice-presidente de Relações Externas do Flamengo, Luiz Eduardo Baptista, o Bap, disse não ter muito o que comentar especificamente sobre o caso do Gabigol, mas criticou o empresário do jogador e indicou um desconforto do Flamengo com a CBF.

“Não tenho conhecimento dos detalhes que não seja a nota do Flamengo em que fala que aguardava o atleta em Curitiba. O que ouvi, como vice do clube, é que o [Marcio] Tannure [gerente do departamento médico] não teria tido acesso a esses exames que foram feitos pela CBF a tempo de corroborar com o laudo. (…) O que incomoda o Flamengo, de fato, é termos a sensação que a CBF não informa as coisas como elas são. Existe o histórico dos atletas, uma preocupação do clube, como o caso do Rodrigo Caio”, disse em entrevista ao “Canal Venê Casagrande”, o dirigente, que completou:

“Existe um desconforto da parte do clube, mas, no meu caso, não tenho conhecimento no detalhe [do caso Gabigol] para comentar. O Tannure, em um grupo interno, disse que, diferentemente do que foi dito pelo agente do Gabigol, ele não foi procurado, ele não falou com o agente. Com todo respeito ao agente, o agente não é médico. O Tannure é médico e quer ver o exame. Esse é um ponto importante”.

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui