Gerson em atividade no Ninho (Foto: Alexandre Vidal/Flamengo)

O Mais Querido anunciou na última quarta-feira (09) a venda de Gerson ao Olympique de Marseille. Parte do valor do repasse, contestado pelo presidente do clube europeu, será direcionado para a quitação do restante da dívida rubro-negra com a Roma.

De acordo com o último demonstrativo financeiro do Mais Querido, ao final do primeiro trimestre deste ano, entre débitos pendentes com a Roma, com comissões e luvas, o clube da Gávea ainda deveria desembolsar mais de R$ 15 milhões para quitar a compra do Coringa.

A negociação do volante feita em 2019 foi acordada na valor de 10 milhões de euros a serem pagos em parcelas. Desta forma, o valor referente ao pagamento de 2021 (R$ 13,37 milhões) será pago à equipe italiana com parte do montante recebido pelo Olympique.

Basicamente, todos os demais valores a serem quitados são referentes a custos de comissão e luvas fechadas também no momento de assinatura do contrato. De acordo com a ESPN, a empresa Brazil Football Ltda será o destino de maior parte dos pagamentos. A quantia de R$ 2 milhões a serem repassadas ao empresário Flávio Simões Brissant inclui o acerto por Gerson, da Roma, e Everton Ribeiro, que veio do Al-Ahli.

O montante a ser pago empresa P&P Sport Management não fica muito atrás e se aproxima do valor citado acima. R$ 1,93 milhão, para ser exato, deverá ser repassado ao empresário italiano Federico Pastorello. A quantia é referente exclusivamente à negociação envolvendo Gerson.

Para finalizar, valor em aberto do Fla com o jogador até março de 2021 era com a Jssilva Direito de Imagem Atividade Esportiva Profissional, empresa ligada ao próprio atleta, que tinha R$ 197 mil a receber (ao final do ano passado, eram R$ 277 mil).

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui