Rodinei em ação pelo Flamengo (Foto: Alexandre Vidal/Flamengo)

Com Rogério Ceni e os auxiliares em quarentena após testarem positivo para Covid-19, o Flamengo estreou na Copa do Brasil sob o comando de Mauricio Souza. Após a vitória magra de 1 a 0 sobre o Coritiba, no Couto Pereira, o treinador interino minimizou os desfalques do time e explicou a queda de ritmo da equipe após um primeiro tempo dominante.

— A gente fez um belo primeiro tempo, conseguimos a vantagem. Teve até um segundo legal, a posição estava legal. No segundo tempo, o Coritiba fez umas trocas e adiantou as linhas. Nós fomos um pouco mais seletivos, controlamos mais o jogo e fomos menos intensos no ataque. Não creio que (o motivo) tenham sido os desfalques, o Flamengo mostrou novamente que tem elenco que está pronto para substituir aqueles que não podem jogar.

Outro tema da coletiva foi a substituição na lateral direita. Titular no lugar de Isla, Matheuzinho fez um bom primeiro tempo, mas acabou cedendo espaço para Rodinei no intervalo. Segundo Mauricio Souza, a troca foi um pedido do técnico Rogério Ceni.

— Sem dúvidas, o Matheus estava fazendo um grande jogo, mas ele tomou um cartão no fim do do primeiro tempo. O Rodinei vem treinando muito bem e foi um pedido do professor Rogério que fizesse essa alteração, porque com certeza ele queria ver um pouco do Rodinei também.

Com o resultado, o Flamengo jogará por qualquer empate ou vitória no Maracanã para avançar às oitavas de final da Copa do Brasil. Uma derrota por um gol de diferença leva para os pênaltis. O jogo de volta será na próxima quarta-feira, mas antes a equipe enfrenta o América-MG, no domingo, pelo Brasileirão.

Retirado de: Lance

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui