Renato Gaúcho durante um jogo do Campeonato Brasileiro (Foto: Diego Vara/Reuters)

Apresentado como novo técnico do Flamengo, Renato Gaúcho não perdeu muito tempo e tentou encurtar ao máximo a fase de adaptação ao novo território. Após suas primeiras palavras como rubro-negro, o treinador trocou o sapato pela chuteira e foi conhecer as dependências do Ninho do Urubu antes de ir ao campo.

Em seu primeiro dia, Renato mais ouviu do que falou e conversou com os diversos setores que atuam no centro de treinamento. Trocou ideias com os responsáveis pela preparação física e também reservou um tempo para matar as saudades de velhos companheiros. Juan, hoje gerente técnico, jogou com o ex-atacante em sua última passagem pela Gávea e foi um dos responsáveis por ciceronear o gaúcho ontem. Massagista com 40 anos de casa, Denir foi outro que recebeu atenção especial do comandante.

No gramado do Ninho do Urubu, Renato deixou de lado os gestos largos e teve uma conversa em tom serena com o elenco. Por cerca de 20 minutos, explicou aos comandados os seus métodos de trabalho e deixou uma mensagem de confiança irrestrita na retomada do bom futebol do atual bicampeão do Brasileiro.

“O desafio do treinador é toda vez que ele chega no clube. Treinar o Flamengo e jogar no Flamengo é diferente. A cobrança é grande, mas gosto de desafios. Estou aqui para trabalhar e conquistar. Reforços todo treinador gosta de ter, mas nem sempre é possível. Importante é trabalhar com o que a gente tem aqui. Mas o grupo é maravilhoso, é muito forte”, disse Renato.

De forma individual, trocou ideias com os atacantes Gabigol e Rodrigo Muniz e acompanhou atentamente a atividade em campo. Como os atletas que jogaram na vitória por 2 a 1 sobre a Chapecoense fizeram trabalho mais leve, os demais disputaram um coletivo contra os jovens do sub-20.

“Gosto de trabalhar com os garotos. Ainda no Maracanã, eu falei com as pessoas e pedi para marcarem um coletivo contra os garotos. Não tenho medo de lançar um garoto, mas tem de ser na hora certa e no momento certo. Gosto de dar oportunidades”, ressaltou.

Hoje (13), Renato comandará sua primeira atividade com todos os rubro-negros à disposição. O treino está marcado para 10h e a delegação embarca em seguida para Buenos Aires, local do jogo de amanhã (14) contra o Defensa y Justicia, 21h30, pelas oitavas de final da Libertadores.

Para sua estreia, o técnico já terá de quebrar a cabeça para montar a equipe. Sem William Arão, que cumpre suspensão, ele vai estudar alternativas para montar um meio-campo que já anda bastante desfalcado desde a saída de Gerson e da lesão de Diego. Com lesão na coxa, Bruno Henrique está fora de combate para o confronto.

Retirado de: UOL

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui