Flamengo se reapresenta pela primeira desde Abel com técnico novo e sem títulos

Abel Braga gesticula para orientar jogadores do Flamengo, durante o clássico contra o Vasco (Foto: Alexandre Vidal/Flamengo)

O Flamengo inicia a temporada 2022 hoje (10), com a reapresentação do elenco principal e o pontapé no trabalho do técnico português Paulo Sousa, recém-chegado à Gávea, junto aos jogadores. É a primeira vez, desde 2019, que o Rubro-Negro começa pré-temporada com um técnico novo, e também sem uma grande conquista no ano anterior.

Ainda sem movimentações concretizadas no mercado da bola, e com um elenco que não sofreu mudanças drásticas, a grande novidade neste retorno acaba sendo a comissão técnica. Paulo Sousa, que estava à frente da seleção da Polônia, foi o grande nome anunciado nesta janela, e chega com seis auxiliares.

A expectativa em torno da contratação se dá também por conta da “disputa” com Jorge Jesus, e o breve imbróglio com a federação de futebol polonesa, mas que teve final feliz para o Fla.

A última vez que o Rubro-Negro havia iniciado a temporada com um técnico novo havia sido em 2019, com Abel Braga — hoje no rival Fluminense. Ele tinha sido anunciado em dezembro anterior, pela então recém-eleita chapa encabeçada por Rodolfo Landim.

A chegada de Sousa representou também um olhar da diretoria e comissão técnica quanto ao elenco. Há situações ainda em debate, e reforços devem chegar. O próprio treinador indicou isso ao desembarcar no Rio de Janeiro, na última sexta-feira.

— Tivemos uma conversa durante toda uma tarde até a hora de jantar, abordamos toda análise que eu fiz do nosso elenco, de forma coletiva, individual, setorial. Temos muita qualidade no nosso elenco, mas que não é suficiente. A qualidade individual não é sinônimo de vitórias, disse à Fla TV.

O português, inclusive, será apresentado nesta tarde, no CT Ninho do Urubu, quando concederá a primeira entrevista coletiva já como comandante rubro-negro.

Um dos setores que deve ser analisado com cuidado é a zaga. Bruno Viana, que estava emprestado pelo Braga, de Portugal, não permanece. Além disso, Rodrigo Caio ainda inspira cuidados e o departamento médico adota cautela. O zagueiro está internado após uma infecção em dos pontos decorrentes da artroscopia no joelho direito, realizada há pouco mais de um mês. O clube fez um novo procedimento no local no sábado e o resultado sai de três a cinco dias.

Cobiçado no mercado, o lateral-direito Rodinei ainda tem futuro indefinido. O jogador esteve na mira de alguns clubes, como Fluminense e São Paulo, e, terminou a temporada como terceira opção para o setor, atrás de Isla e Matheuzinho. O contrato vai até o fim do ano e, inicialmente, o clube da Gávea só negocia se for para venda.

As mudanças e possibilidades que surgem no horizonte não são de grandes impactos. O volante Hugo Moura voltou de empréstimo ao Lugano, da Suíça, e tem negociações em andamento com o Athletico-PR. O meia Max, que estava emprestado ao Cuiabá, foi anunciado pelo Colorado Rapids, dos Estados Unidos.

Também é o primeiro ano que o retorno acontece sem uma grande conquista na temporada anterior. Após a Libertadores de 2019 e o bi do Brasileiro em 2019 e 2020, o time da Gávea “passou em branco” em 2021, sem conquistar um título de expressão — levou o Carioca e a Supercopa do Brasil.

Retirado de: UOL

Relacionadas

- Advertisement -

Últimas Notícias