Início Notícias “Jogadores são funcionários do Flamengo e tem que cumprir as regras”

“Jogadores são funcionários do Flamengo e tem que cumprir as regras”

0
Após marcar contra o Santos, Gabigol comemora com o elenco do Flamengo (Foto: Alexandre Vidal/Flamengo)

Nesta terça-feira, Paulo Sousa e o elenco rubro-negro trabalharam forte no segundo dia de treinos no Ninho do Urubu. O comandante fez algumas exigências junto a diretoria para os jogadores seguirem, entre eles treinos pela manhã. No programa ‘ESPN FC’, os comentaristas falaram sobre as regras do português.

Os atletas tem que ser profissionais, recebem salários muito bons, principalmente no Flamengo que tem a maior folha salarial do futebol brasileiro, pagamento em dia e melhores condições de trabalho. Os jogadores são funcionários dos clubes e tem que cumprir as regras, o novo treinador chegou e tem essa metodologia de trabalho. Se o clube o contratou e deu todas as condições para que as exigências sejam atendidas, os funcionários tem que cumprir. Não vejo nada de mais, o futebol moderno exige muito isso hoje em dia, disse o comentarista Zinho.

Já para o jornalista Osvaldo Pascoal, essa série de exigências pode não ser muito bem aceita pelos jogadores do Flamengo. E isso pode ser motivo para uma possível queda de Paulo Sousa, a partir do momento que os atletas não aceitarem mais as regras.

— Eu fico preocupado com isso, porque pode derrubar o Paulo Sousa. Jogador de futebol é enjoado, todos querem almoçar olhando os celulares e fazendo resenhas. Ninguém é criança, o treinador marca o treino às 08h, para os atletas não saírem a noite. Parece que às 08h será o início do treino, então os jogadores tem que chegar pelo menos 06h30 para tomar café às 07h, volto a afirmar que isso pode derrubar o Paulo Sousa.

Por fim, o jornalista Mauro Naves falou que toda a regra tem uma exceção, e dependendo do desempenho do time nas partidas, algumas exigências podem ficar mais leves conforme os resultados forem aparecendo.

— A questão do jantar com a família pode ajudar o jogador que ficou chateado com o jogo ou com o treinador, com mulher e filhos pode relaxar. A questão do treino pela manhã, o atleta que mora na Zona Sul por exemplo pode pegar mais trânsito para chegar no CT, e acredito que algumas coisas serão conversadas. O Jorge Jesus por exemplo, no início cortou o uso de celular pelos jogadores, mas a medida que as vitórias foram acontecendo, o uso foi liberado. Então acredito que com as vitórias acontecendo, as exigências serão mais maleáveis.

Retirado de: Diário do Fla

Sair da versão mobile