Geração de ouro do Flamengo joga outra final e busca 10ª taça

Elenco do Flamengo levanta a taça da Supercopa do Brasil de 2021 (Foto: Marcelo Cortes/Flamengo)

De 2019 para cá, o Flamengo retomou o trilho das vitórias e tornou a volta olímpica um hábito. Hoje (20), a equipe encara o Atlético-MG, 16h (de Brasília), na Arena Pantanal, pela Supercopa.

Para um grupo de jogadores que iniciou uma caminhada ainda sob o comando de Abel Braga, uma possibilidade de levantar nada menos que a 10ª taça pelo clube. Esse tempo de glórias inclui uma Libertadores, dois Brasileiros, três Cariocas, duas Supercopas e uma Recopa.

Integrantes dessa geração de ouro, Gabigol, Arrascaeta, Everton Ribeiro, Vitinho, Diego Alves e Rodrigo Caio somam nove troféus pelo Fla, enquanto Diego e Willian Arão, com mais quilometragem na Gávea, têm taças a mais. Filipe Luís, por sua vez, ganhou oito campeonatos pelo clube do coração.

A temporada de 2022 tem um quê de fim de ciclo no clube, já que alguns dos jogadores mais importantes do elenco não devem seguir para o ano que vem, casos de Diego e Diego Alves. Na véspera de uma nova oportunidade de vencer, o discurso é de respeito ao rival, mas de confiança no passado recente.

“A expectativa é grande de fazer um grande jogo. Eles têm uma equipe sólida, rápida, taticamente bem postada e organizada durante os 90 minutos. Temos de aproveitar as oportunidades que a gente terá e controlar o adversário, a partida, que é o espírito do Flamengo”, disse Willian Arão, que completou:

“Se a gente vai conseguir isso, não sabemos, mas estamos trabalhando para isso e veremos vídeos para atacar os espaços que o Atlético deixa”.

Jogador com títulos em diversos países, David Luiz ainda busca a sua primeira conquista pelo clube. Zagueiro com larga experiência no futebol europeu, ele ainda não experimentou o gosto de vencer vestindo vermelho e preto.

O defensor ainda não conseguiu uma grande sequência de jogos e está sendo preparado para aguentar a maratona da temporada. Ele ressaltou que a Supercopa pode ser importante para tranquilizar o ambiente e reforçar o trabalho de Paulo Sousa.

“É uma grande oportunidade para começar bem o ano. É um adversário muito qualificado, não é à toa o que eles fizeram ano passado. Então, temos de ter muita humildade. Sabemos que iremos encontrar um jogo muito difícil, mas as expectativas são as melhores possíveis”, afirmou.

Após algumas partidas do Carioca, o Fla terá o seu primeiro grande teste do ano e sabe bem como as conquistas interferem no dia a dia do clube. Para voltar a ser campeão, o time terá de superar a equipe que dominou o futebol brasileiro em 2021. A parada é dura, mas esse elenco tem experiência de sobra quando o assunto é levantar troféu.

Retirado de: UOL

Relacionadas

- Advertisement -

Últimas Notícias